Teoria Clássica da Administração, idealizada por Henri Fayol, em 1916.


14 princípios básicos:

Divisão do trabalho - Especialização dos funcionários desde o topo da hierarquia até os operários da fábrica, assim, favorecendo a eficiência da produção aumentando a produtividade.

Autoridade - Autoridade é todo direito dos superiores darem ordens que teoricamente serão obedecidas. Responsabilidade é a contrapartida da autoridade.

Disciplina - Necessidade de estabelecer regras de conduta e de trabalho válidas pra todos os funcionários. A ausência de disciplina gera o caos na organização.

Unidade de comando - Um funcion√°rio deve receber ordens de apenas um chefe, evitando contra-ordens.

Unidade de dire√ß√£o - O controle √ļnico √© possibilitado com a aplica√ß√£o de um plano para grupo de atividades com os mesmos objetivos.

Subordinação dos interesses individuais(ao interesse geral) - Os interesses gerais da organização devem prevalecer sobre os interesses individuais.

Remuneração - Deve ser suficiente para garantir a satisfação dos funcionários e da própria organização.

Centralização (ou Descentralização) - As atividades vitais da organização e sua autoridade devem ser centralizadas.

Linha de Comando (Hierarquia) - Defesa incondicional da estrutura hierárquica, respeitando à risca uma linha de autoridade fixa.

Ordem - Deve ser mantida em toda organização, preservando um lugar pra cada coisa e cada coisa em seu lugar.

Eq√ľidade - A justi√ßa deve prevalecer em toda organiza√ß√£o, justificando a lealdade e a devo√ß√£o de cada funcion√°rio √† empresa. Direitos iguais.

Estabilidade dos funcion√°rios - Uma rotatividade alta tem conseq√ľ√™ncias negativas sobre desempenho da empresa e o moral dos funcion√°rios.

Iniciativa - Deve ser entendida como a capacidade de estabelecer um plano e cumpri-lo.

Espírito de equipe - O trabalho deve ser conjunto, facilitado pela comunicação dentro da equipe. Os integrantes de um mesmo grupo precisam ter consciência de classe, para que defendam seus propósitos

Fun√ß√Ķes Administrativas:

Planejar - Estabelece os objetivos da empresa, especificando a forma como ser√£o alcan√ßados. Parte de uma sondagem do futuro, desenvolvendo um plano de a√ß√Ķes para atingir as metas tra√ßadas. √Č a primeira das fun√ß√Ķes, j√° que servir√° de base diretora √† operacionaliza√ß√£o das outras fun√ß√Ķes.

Organizar - √Č a forma de coordenar todos os recursos da empresa, sejam humanos, financeiros ou materiais, alocando-os da melhor forma segundo o planejamento estabelecido.

Comandar - Faz com que os subordinados executem o que deve ser feito. Pressup√Ķe que as rela√ß√Ķes hier√°rquicas estejam claramente definidas, ou seja, que a forma como administradores e subordinados se influenciam esteja expl√≠cita, assim como o grau de participa√ß√£o e colabora√ß√£o de cada um para a realiza√ß√£o dos objetivos definidos.

Coordenar - A implantação de qualquer planejamento seria inviável sem a coordenação das atitudes e esforços de toda a empresa, almejando as metas traçadas.

Controlar - Controlar √© estabelecer padr√Ķes e medidas de desempenho que permitam assegurar que as atitudes empregadas s√£o as mais compat√≠veis com o que a empresa espera. O controle das atividades desenvolvidas permite maximizar a probabilidade de que tudo ocorra conforme as regras estabelecidas e ditadas.